5 conceitos básicos em Gerenciamento de Projetos que você precisa saber!

Em gerenciamento de projetos há muitos conceitos utilizados, por vezes acabamos confundindo tanta terminologia. Ou ouvimos esses termos, mas não temos bem certeza do que significam e surge o medo de perguntar. Por esse motivo, organizamos essa lista com alguns deles:

  1. Escopo: é tudo aquilo que faz parte do produto de entrega do projeto. Por exemplo: quando você contrata um pedreiro para reformar sua casa, está no escopo do trabalho pintar a casa? O escopo deve ser bem detalhado, especificado e documentado para evitar mal-entendidos. Caso não seja bem especificado o escopo, futuramente pode haver atritos entre o prestador de serviço e o cliente. O ideal é que o escopo seja minuciosamente detalhado.
  2. Stakeholder: todo aquele que tem qualquer tipo de interesse no projeto é um stakeholder, aqueles que irão se beneficiar com o projeto e compreende desde o gerente de projetos e os patrocinadores até os clientes e os fornecedores e quem mais tiver qualquer participação no projeto. Delimitar corretamente esses atores é muito importante para o sucesso do trabalho todo, pois cada um tem um tipo de interesse perante o projeto.
  3. Fast Tracking: É uma manobra utilizada quando uma etapa do projeto está atrasada ou parada por algum motivo, então se dá andamento para outras tarefas em paralelo, para diminuir a sensação de que o projeto inteiro está parado. Mas isso não significa que a fase que está parada será eliminada, apenas que as outras tarefas estão sendo executadas enquanto a primeira não pode seguir.
  4. Milestones: São marcos do projeto, que delimitam eventos importantes do cronograma. Essas tarefas deverão ser entregues no prazo combinado para assegurar o bom andamento do projeto. Por exemplo, na reforma da casa podemos citar como milestones: a renovação da cozinha, a construção de uma churrasqueira, a renovação do banheiro, troca de pisos, pintura dos cômodos e pintura da fachada. Cada uma dessas tarefas envolve muitas outras subtarefas, porém cada marco da reforma deverá ser gerenciado de maneira a ser entregue no prazo, para não atrasar os demais e não comprometer o projeto como um todo.
  5. Escritório de projetos: Também conhecido como PMO (Project Management Office) é uma unidade dentro das organizações, encarregada de concentrar e controlar todo o seu gerenciamento de projetos. São muitas as formas de se implementar um escritório de projetos e sua atuação nas organizações, pois servem como repositório de documentação dos projetos bem como canal de consultoria e tutoria para os gerentes e equipes de projetos.

E aí, curtiu? Então dá seu curtir pro miau na nossa página no face também!

Semana que vem o post será sobre os erros que deixam o cliente verde de raiva!

miauuuuuuuu

 

Referências
HELDMAN, Kim. Gerência de Projetos: guia para o exame oficial do PMI. 6. ed. Rio de Janeiro. Elsevier, 2006.

Esta entrada foi publicada em Geral, Gerenciamento de Projetos, Importante, Projetos e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.